Brasil já tem um PC para cada dois habitantes

Por Gustavo Brigatto | De São Paulo
Valor Econômico

A base de computadores em uso no Brasil atingiu a marca de 99 milhões de máquinas, o que representa uma proporção de uma máquina para cada duas pessoas, segundo a 23ª pesquisa anual do uso de tecnologia da informação (TI) realizada pela Escola de Administração de Empresas da FGV-SP. Em maio do ano passado, o número era de 85 milhões. O estudo leva em consideração o uso em empresas e residências e inclui notebooks, netbooks, desktops e tablets - esses últimos entram na categoria de notebooks, diz o professor Fernando Meirelles, responsável pela pesquisa.

Com o resultado, o Brasil elevou para 51% a proporção de uso de computadores por habitante, superando a média mundial de uso de computadores, de 42%. Em 2011, o país tinha alcançado 36%, abaixo do número global, de 44%.

Segundo o professor Meirelles, o número de computadores em uso no país dobrou em quatro anos. Agora, a expectativa é que o mesmo fenômeno se repita em um período de cinco anos. Com isso, o país chegará à marca de 200 milhões de computadores, ou uma máquina para cada habitante em 2017. Na avaliação do professor Meirelles, o número pode ser atingido até em 2016. “Vai depender do desempenho da economia”, diz. Meirelles calcula em 9% a média de crescimento nas vendas de computadores até 2018. Para este ano, a estimativa é que sejam vendidos 17,9 milhões de unidades.

Elaborada com dados de 5 mil empresas de médio e grande porte, a pesquisa mostra que o investimento em tecnologia da informação (TI) em 2011 chegou a 7% do faturamento líquido das companhias, a maior proporção desde que a pesquisa começou a ser feita, em 1988. Dividindo-se os gastos pelo número de computadores instalados nas empresas, a pesquisa mostra que a manutenção das estruturas de TI das empresas custa US$ 11,4 mil por máquina (ou teclado), mais do que os US$ 11 mil da pesquisa de 2011.

Em 2012, pela primeira vez, o estudo fez um levantamento sobre o mercado de sistemas de inteligência analítica, softwares que ajudam os empresários a planejar as estratégias de suas companhias. O segmento, que vem sendo uma das grandes bandeiras de companhias como IBM e SAP, é liderado no país por esta última. A companhia alemã - que entrou no segmento em 2007 com a compra da Business Objects - tem 20% do mercado. Disputam espaço com ela a Oracle (18% do mercado) e a Totvs (16%).

Tags: , ,

Leave a Reply