Para vender imóveis, empresas oferecem banquete e manicure

Em lançamento de prédio da construtora Gafisa em São Paulo, foram oferecidos serviços gratuitos, como manicure…

Prima Pagina Especial para o Terra

Os estandes de venda não são mais lugares burocráticos, cheios de corretores usando toda sua lábia para fechar o maior número possível de negócios. Num mercado especialmente aquecido como o de imóveis, as construtoras estão investindo pesado nesses espaços, oferecendo atrativos para torná-los mais interessantes aos clientes. Assim, à retórica e à máquina de calcular dos vendedores juntam-se pequenos banquetes, playground infantil e até serviços gratuitos de maquiagem e manicure.

“A pessoa já quer adquirir um imóvel, vai ao lançamento seduzida pelos benefícios, e o ambiente acaba influenciando a compra”, resume José Augusto Viana Neto, presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (Creci-SP). Segundo ele, os estandes de venda se aprimoraram a partir de 2004, quando foram incluídos na estratégia de negócio das construtoras para atender a um público cada vez mais exigente. Daí em diante, “a moda pegou”. Em 1999, no entanto, a Gafisa já havia realizado uma ação pioneira para lançar um empreendimento. “Fizemos um evento para mil pessoas, com vários artistas e formadores de opinião”, conta a gerente de marketing da empresa, Erika Fugiwara.

Atualmente, os estandes oferecem degustação de vinhos e coquetéis, rodízio de comida japonesa e outras ofertas gastronômicas. “Fui a um lançamento que tinha uma feijoada para 400 pessoas, servida em grande estilo”, relata Viana Neto. As empresas também montam ambientes temáticos, como aqueles voltados para as crianças, para o entretenimento ou para a cultura. Erika afirma que os espaços da Gafisa apresentam tour virtual em 3-D pelo apartamento e pelas áreas de lazer, acesso a informações multimídia sobre a região do prédio, projeções em holografia e maquetes automatizadas.

Para decidir como turbinar os ambientes de cada empreendimento, as construtoras trabalham com as imobiliárias responsáveis pelas vendas. Juntas, estudam o público-alvo, a região do prédio e o mercado local. “Para se diferenciar dos demais, proporcionamos alguns mimos e atrativos que possam agradar a nossos clientes, reforçar nossa imagem e tornar o produto mais marcante”, diz Erika. No estande do empreendimento Éclat, por exemplo, na Vila Madalena, em São Paulo, o lançamento teve rodízio de temaki, e os visitantes puderam adquirir peças do apartamento decorado.

No Energy, empreendimento da mesma construtora no Brooklin, também em São Paulo, o espaço incluiu lojas de roupa e colocou manicure e maquiador à disposição dos visitantes. Tudo para usar aquela estratégia de, como diz Viana Neto, criar “ambientes bonitos, confortáveis, que dão visão otimista e de grandiosidade, ajudando nas vendas”.

Tags: , , , ,

Leave a Reply