Cresce a participação de mulheres na construção civil

Vagas ociosas atraem cada vez mais mulheres para o ramo.
Em Sorocaba, pedreira comprou carro e pretende construir casa própria.
Do G1 Sorocaba e Jundiaí

Cuidado, capricho e atenção aos detalhes somados à falta de mão de obra. Essa combinação está fazendo com que a participação das mulheres em um ramo historicamente dominado pelos homens cresça cada vez mais. A construção civil atrai mulheres que buscam uma colocação no mercado de trabalho, e também aquelas que veem no segmento uma forma de ganhar mais dinheiro do que nas profissões tradicionalmentes femininas.

Segundo a Relação Anual de Informações Sociais (Rais) do Ministério do Trabalho e Emprego, o número de mulheres atuantes na construção civil aumentou 65% na década. Em 2000 elas eram pouco mais de 83 mil entre 1,094 milhão de pessoas empregadas. Já em 2008, elas ocupavam 137.969 vagas em um estoque de trabalhadores de quase 2 milhões.

Em Sorocaba (SP) a situação não é diferente. Mônica Renata dos Santos há dois anos abandonou o trabalho como diarista para se dedicar exclusivamente às construções pela cidade. Hoje ela conta que é pedreira. “Desde criança eu gosto de observar obras para aprender. Quando tinha alguma reforma em casa, meu pai me mandava ir pra dentro, porque ali não era lugar de menina. Mas eu me escondia para olhar”.

Mônica está em uma obra no bairro Santa Rosália, e já tem fila de espera de serviços. “Estou realizando meus sonhos por meio da construção. Já quitei o meu carro e o próximo passo é construir minha própria casa”. Com seu salário de pedreira, ela sustenta três filhos e ajuda a mãe. “Meus filhos têm orgulho da minha profissão”, conta a pedreira.

Tags: , ,

Leave a Reply