Habitação é destaque na alta do IPC em outubro

Segundo a FGV, taxa do grupo Habitação passou de 0,33% em setembro para 0,46% neste mês

Wladimir D’Andrade, da Agência Estado

São Paulo - A principal contribuição para a aceleração do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) em outubro, dentro do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), partiu do grupo Habitação, cuja taxa passou de 0,33% em setembro para 0,46% neste mês, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta terça-feira. O aluguel residencial foi responsável pela maior influência de alta do grupo, ao subir 0,66% em outubro, ante taxa de 0,34% na leitura anterior.

Leia Mais
30/10/2012 | Inflação na Espanha sobe para 3,5% em outubro
30/10/2012 | Banco do Japão prevê crescimento menor e espera deflação
30/10/2012 | Matérias-primas recuam no IGP-M puxadas por commodities
30/10/2012 | IPA agropecuário recua 0,57% e industrial cai 0,05%

Outras seis classes de despesa do IPC apresentaram aceleração de preços neste mês: Vestuário (de 0,44% para 0,82%), Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,38% para 0,48%), Educação, Leitura e Recreação (de 0,10% para 0,18%), Transportes (de 0,18% para 0,21%), Despesas Diversas (de 0,24% para 0,41%) e Comunicação (de 0,21% para 0,69%).

Apenas o grupo Alimentação apresentou desaceleração de preços neste mês na comparação com o mês anterior. A taxa desta classe de despesa passou de 1,18% em setembro para 1,08% em outubro, com destaque para os itens hortaliças e legumes (de 1,26% para -6,34%), panificados e biscoitos (1,88% para 0,72%) e aves e ovos (2,92% para 2,02%).

Tags: , ,

Leave a Reply