Visão de mercado e arrojo garantem troféu

Por Heraldo Vaz | De São Paulo - O ESTADO DE S. PAULO - 01/09/2016

Vista aérea The Point, em Santana

Vista aérea The Point, em Santana

Neste 22º Master Imobiliário, a Brookfield levou dois prêmios na categoria Empreendimento. Um pelo New Way, com 399 apartamentos, no Glicério, região central de São Paulo, e outro pelo empresarial Worldwide Offices, com 75 mil m² de área construída, no Rio de Janeiro.

A comissão julgadora diz que o residencial iniciou a transformação da Baixada do Glicério. Com 25 andares e área de lazer, renova uma região degradada.

Para o júri, o Worldwide eleva o patamar de empreendimento comercial no Centro Metropolitano da Barra, zona oeste da cidade do Rio. A Brookfield foi a única empresa que conquistou dois troféus neste ano.

Promotores do evento, o Sindicato da Habitação (Secovi) e o capítulo brasileiro da Federação Internacional Imobiliária (Fiabci) esperavam reunir 1.400 convidados na festa de premiação, ontem no Clube Monte Líbano. “É um momento de celebração que já faz parte do calendário de São Paulo e do País”, afirma o presidente do Secovi-SP, Flavio Amary. “É a redenção do empreendedor”, diz o presidente da Fiabci Brasil, Rodrigo Luna. “Apesar das dificuldades, vemos cases maravilhosos.”

Dois empreendimentos comerciais foram consagrados. A Eztec com o EZ Towers, “um marco na paisagem urbana de São Paulo”, segundo o júri, que destacou o arrojo das duas torres e os cuidados com o meio ambiente. Em Brasília, PO700, com lajes corporativas e lojas, também mereceu destaque pela preservação ambiental.

Em Santana, zona norte da capital, o multiuso The Point, da Sabel Incorporadora e Labat Construtora, ganhou prêmio de residencial e comercial.

Com vendas da Frias Neto, o Timboril foi a estreia da Construtora Adolpho Lindenberg em Piracicaba (SP). Ganhou o troféu de residencial, com 125 apartamentos de alto padrão.

O retrofit do Studio Avanhandava, no centro de São Paulo, transformou prédio de escritórios em residencial, com 126 estúdios, onde funcionou o tradicional restaurante Gigetto.

Completa a lista de oito premiados na categoria, o Paranoá Parque, da Direcional. Construído em Brasília, por meio da programa Minha Casa Minha Vida, numa área de 1,5 milhão de m², têm 390 edifícios, com 6,2 mil unidades de dois dormitórios.

Escolha dos contemplados é feita por maioria de votos

Fachada do Clube Monte Líbano, onde foi realizada a entrega dos prêmios – Foto: Divulgação/Secovi/Fiabci

Fachada do Clube Monte Líbano, onde foi realizada a entrega dos prêmios – Foto: Divulgação/Secovi/Fiabci

Com os 18 trabalhos eleitos este ano, a galeria dos vencedores do Master Imobiliário agora soma 358 cases premiados desde sua primeira edição em 1995. Formada por especialistas, uma comissão escolheu os contemplados por maioria de votos. Sete entidades do setor imobiliário e de áreas vinculada julgaram mais de 50 cases inscritos nas duas categorias de premiação: Empreendimento e Profissional.

Na primeira, venceram edificações prontas, que se destacaram nas áreas de retrofit, uso misto, habitação econômica e renovação urbana, entre outros critérios técnicos.

Na categoria Profissional, foram contemplados trabalhos que apresentaram, por exemplo, aumento de produtividade, soluções arquitetônicas que agregam valor ao produto e visão empresarial, além do sucesso em vendas com dois prêmios para moradia de baixa renda.

A construtora Atua, com o In Parque Belém, em São Paulo, lançou três prédios com habitação de interesse social (HIS) e um com habitação de mercado popular (HMP). Segundo o júri, foram vendidos 743 apartamentos em quatro dias. A Cury Construtora lançou o residencial Dez Zona Norte, no Irajá, bairro do Rio de Janeiro, com preço encaixado no programa Minha Casa Minha Vida. “Todas as 484 unidades foram vendidas em um único fim de semana”, diz o voto da comissão julgadora.

A remodelação do edifício Brazilian Financial Center, sede do antigo Banco Real, com seus arcos e fachada de granito na Avenida Paulista, premiou o Fundo Imobiliário BC Fund e a Five Steel Engenharia. Para o júri, esse retrofit “resgata um empreendimento para uma nova geração da Paulista”.

A Gamaro e a Rocontec levaram o troféu de soluções arquitetônicas pelo Seed Gamaro, um projeto de 20 andares, na Vila Olímpia, com terraços intercalados, entre um andar e outro, que vão permitir plantar árvores de até 5 metros de altura.

A sinergia da construtora Conx com a Votorantim Cimentos aumentou a produtividade. O júri premiou a parceria entre a consumidora e a produtora de matéria-prima por qualificar os processos e desenvolver novas técnicas construtivas.

A Carvalho Hosken S/A ganhou prêmio de “visão e ousadia na viabilização do Centro Metropolitano da Barra”, no Rio. Em área de 4 milhões de m², a empresa implanta um bairro planejado que já conta com hotel internacional, shopping center e edifícios comerciais.

Publicidade e relacionamento com cliente são mais dois prêmios deste ano. A campanha Imóvel é no Estadão, feita pela Archote em parceria com o Estado, valorizou a compra de um aparamento em contraponto às campanhas que focavam apenas “liquidação de estoques”. E a BKO Incorporadora com seu Club Prime premia a fidelidade dos clientes que adquiriram imóveis em mais de um empreendimento da empresa.

O processo de seleção é “totalmente independente”, diz o presidente de honra da comissão julgadora, Miguel Sergio Mauad, que também é o diretor da SMDI – Sergio Mauad Desenvolvimento Imobiliário. Há seis anos consecutivos, Mauad é o presidente do júri. Nesta edição, ele fez questão de destacar os prêmios para dois livros que contribuem para a qualificação dos profissionais do setor.

Obra de Caio Calfat, Hotelaria e desenvolvimento urbano em São Paulo – 150 anos de história, analisa empreendimentos que se tornaram marcos do segmento no passado e os ícones da atualidade. O livro de Carlos Pinto Del Mar, Direito na Construção Civil, trata de temas relevantes da Norma de Desempenho.

As entidades com representantes na comissão julgadora do Master são o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo(Sinduscon-SP), a Associação Brasileira de Agências de Publicidade(Abap), o Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento de São Paulo (IAB-SP), as associações brasileira dos Escritórios de Arquitetura (Asbea) e das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), o Instituto de Engenharia (IE), e a Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP).

Leave a Reply