Posts Tagged ‘computadores’

Brasil já tem um PC para cada dois habitantes

quinta-feira, abril 19th, 2012

Por Gustavo Brigatto | De São Paulo
Valor Econômico

A base de computadores em uso no Brasil atingiu a marca de 99 milhões de máquinas, o que representa uma proporção de uma máquina para cada duas pessoas, segundo a 23ª pesquisa anual do uso de tecnologia da informação (TI) realizada pela Escola de Administração de Empresas da FGV-SP. Em maio do ano passado, o número era de 85 milhões. O estudo leva em consideração o uso em empresas e residências e inclui notebooks, netbooks, desktops e tablets - esses últimos entram na categoria de notebooks, diz o professor Fernando Meirelles, responsável pela pesquisa.

Com o resultado, o Brasil elevou para 51% a proporção de uso de computadores por habitante, superando a média mundial de uso de computadores, de 42%. Em 2011, o país tinha alcançado 36%, abaixo do número global, de 44%.

Segundo o professor Meirelles, o número de computadores em uso no país dobrou em quatro anos. Agora, a expectativa é que o mesmo fenômeno se repita em um período de cinco anos. Com isso, o país chegará à marca de 200 milhões de computadores, ou uma máquina para cada habitante em 2017. Na avaliação do professor Meirelles, o número pode ser atingido até em 2016. “Vai depender do desempenho da economia”, diz. Meirelles calcula em 9% a média de crescimento nas vendas de computadores até 2018. Para este ano, a estimativa é que sejam vendidos 17,9 milhões de unidades.

Elaborada com dados de 5 mil empresas de médio e grande porte, a pesquisa mostra que o investimento em tecnologia da informação (TI) em 2011 chegou a 7% do faturamento líquido das companhias, a maior proporção desde que a pesquisa começou a ser feita, em 1988. Dividindo-se os gastos pelo número de computadores instalados nas empresas, a pesquisa mostra que a manutenção das estruturas de TI das empresas custa US$ 11,4 mil por máquina (ou teclado), mais do que os US$ 11 mil da pesquisa de 2011.

Em 2012, pela primeira vez, o estudo fez um levantamento sobre o mercado de sistemas de inteligência analítica, softwares que ajudam os empresários a planejar as estratégias de suas companhias. O segmento, que vem sendo uma das grandes bandeiras de companhias como IBM e SAP, é liderado no país por esta última. A companhia alemã - que entrou no segmento em 2007 com a compra da Business Objects - tem 20% do mercado. Disputam espaço com ela a Oracle (18% do mercado) e a Totvs (16%).

Brasil ultrapassa Japão em venda de PCs

terça-feira, agosto 16th, 2011
Entre abril e junho deste ano, o Brasil vendeu 95 mil computadores a mais que o Japão e assumiu, com esse feito, a terceira posição no ranking mundial do mercado de PCs. Isso é o que revela o estudo Brazil Quarterly PC Tracker, realizado pela IDC Brasil. No período, o Brasil vendeu 3,86 milhões de máquinas, um recorde de vendas que situa o País atrás apenas da China e dos Estados Unidos que, respectivamente, ocupam a primeira e segunda colocação no mercado global de PCs.

Do total de computadores comercializados, 48,5% foram desktops e 51,5% notebooks. Neste cenário, 69,5% foram destinados ao segmento doméstico, 25,8% ao corporativo e 4,7% a governo e educação. “Nunca se vendeu tanto computador em um único trimestre no Brasil”, afirma Martim Juacida, analista de mercado da IDC Brasil. “O resultado está diretamente ligado aos preços extremamente agressivos ofertados pela indústria. Com o dólar estável, os fabricantes têm conseguido manter seus preços em queda, gerando forte demanda, principalmente, no segmento doméstico”, detalha o analista.

O estudo revela que o notebook continua sendo a febre do mercado de PCs. “A mobilidade está no centro das atenções dos consumidores. A condição da economia no País somada ao fato de a classe média continuar com acesso a crédito fazem com que o segmento aponte para números maiores a cada fechamento desse estudo”, explica Juacida. Somente em notebooks, “se compararmos o segundo trimestre deste ano com o primeiro, chegamos a uma performance de vendas 10,5% superior”, calcula. “Já na comparação com o mesmo período de 2010, o desempenho das vendas chega a ser 27% maior”, completa.

O bom momento econômico também favorece as vendas de PCs destinadas ao segmento corporativo.  “As empresas têm aproveitado o cenário de estabilidade para renovar seus parques de PCs neste primeiro semestre do ano. A expectativa é a mesma para os seis últimos de 2011”.

O recorde anterior de venda de computadores no Brasil foi registrado no primeiro trimestre deste ano, quando o País comercializou mais de 3,6 milhões de computadores, sedo 50,5% notebooks e 49,5% desktops.